COVID-19 associado a SARS-CoV-2 - Mundial
12/10/2020 - 10:00

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA COVID-19 

Mundo

Até o final da Semana Epidemiológica (SE) 41 de 2020, no dia 10 de outubro, foram confirmados 36.954.326 casos de covid-19 no mundo. Os Estados Unidos foram o país com o maior número de casos acumulados (7.664.676), seguido pela Índia (6.979.423), Brasil (5.082.637), Rússia (1.272.238) e Colômbia (894.300), (Figura 1A). Em relação aos óbitos, foram confirmados 1.068.964 no mundo até o dia 10 de outubro. Os Estados Unidos foram o país com maior número acumulado de óbitos (213.787), seguido do Brasil (150.198), Índia (107.416), México (83.507) e Reino Unido (42.679), (Figura 1B).

Figura 1 A


Figura 1 B



Figura 2 A


Figura 2 B

Fonte: Our World in Data - https://ourworldindata.org/coronavirus - atualizado em 10/10/2020. 

Figura 2 Legenda



Até o final da SE 41, 69,8% (25.804.400/36.954.326) das pessoas infectadas por covid-19 no mundo se recuperaram. A Índia foi o país com o maior número de recuperados (6.077.976 ou 23,5% do total mundial), seguido do Brasil (4.453.722 ou 17,3%) e Estados Unidos (3.062.983 ou 11,8%), (Figura 3).

Figura 3


As Figuras 4 e 5 mostram a evolução do número de casos novos registrados por covid-19 por SE nos cinco países mais afetados pela doença. É importante considerar que cada país está em uma fase diferente da pandemia. A Índia, que desde a SE 32 estava em ascensão,a partir da semana 39 demonstra uma queda em sua curva de novos casos, entretanto ainda detém o maior número de casos novos no mundo, encerrando a semana 41 com 505.879 novos registros, seguida pelos Estados Unidos (332.391), que desde a semana 30 mostra queda em números de casos. 
O Brasil apresentou o terceiro maior número de casos novos (175.808), mantendo sua tendência à redução/estabilização nos seus registros desde a SE 30. A curva epidêmica do Reino Unido e da França indica uma ascendência em seus novos casos. Em relação aos óbitos, na SE 41, a Índia registrou o maior número de óbitos novos (6.574), porém sua curva demonstra possibilidade de redução em seu registros, o segundo maior registro de novos óbitos ocorreu nos Estados Unidos (5.071), seguido pelo México (5.015) com um aumento expressivo. O Brasil vem seguindo o padrão discreto de diminuição de novos óbitos, já a Argentina sofreu uma diminuição notável em seus registros.

Figura 4


Figura 5




 






GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias