Alertas

08/08/2020

COVID-19 associado a SARS-CoV-2 - Mundial

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA COVID-19 

Mundo

Até o final da Semana Epidemiológica (SE) 32 de 2020, no dia 08 de agosto, foram confirmados 19.358.405 casos de COVID-19 no mundo. Os Estados Unidos foram o país com o maior número de casos acumulados (4.941.796), seguido pelo Brasil (3.012.412), Índia (2.088.611) e Rússia (877.135) e África do Sul (545.476) (Figura 1A). Em relação aos óbitos, foram confirmados 721.178 no mundo até o dia 08 de agosto. Os Estados Unidos foram o país com maior número acumulado de óbitos (161.356), seguido do Brasil (100.477), México (51.311), Reino Unido (46.511) e Índia (42.518) (Figura 1B). 

Figura 1A Covid


Figura 1B Covid


O coeficiente de incidência bruto no mundo ao final da SE 32 foi de 2.484 casos para cada 1 milhão de habitantes. Dentre os países com população acima de 1 milhão de habitantes, a maior incidência foi identificada no Catar (39.007 casos/1 milhão hab.), seguido de Barém (25.451/1 milhão hab.), Chile (19.294/1 milhão hab.), Panamá (16.817/1 milhão hab.) e Kuwait (16.561 milhão hab.). Nesta classificação, o Brasil aparece na 8ª posição com um coeficiente de 14.335 casos/1 milhão de habitantes (Figura 2A).
Em relação ao coeficiente de mortalidade (óbitos por 1 milhão de habitantes), o mundo apresentou até o dia 08 de agosto de 2020 uma taxa de 93 óbitos/1 milhão de hab. Dentre os países com população acima de 1 milhão de habitantes, a Bélgica apresentava o maior coeficiente (852/1 milhão de hab.), seguido pelo Reino Unido (685/1 milhão hab.), Peru (626/1 milhão hab.), Espanha (610/1 milhão hab.) e Itália (582/1 milhão hab.). Nesta classificação, o Brasil aparece na 9ª posição com um coeficiente de 478 óbitos/1 milhão hab. (Figura 2B).

Covid Figura 2A
Figura 2b



Até o final da SE 32, 60,5% (11.711.865/19.358.405) das pessoas infectadas por COVID-19 no mundo se recuperaram. O Brasil foi o país com o maior número de recuperados (2.094.293 ou 17,9% do total mundial), seguido dos Estados Unidos (1.643.118 ou 14,%) e Índia (1.480.884 ou 12,6%) (Figura 3).

Covid Figura 3

As Figuras 4 e 5 mostram a evolução do número de casos novos registrados por COVID-19 por SE nos cinco países mais afetados pela doença. É importante considerar que cada país está em uma fase diferente da pandemia. A Índia passou a apresentar o maior número de casos novos registrados na SE 32 (392.623), seguida dos Estados Unidos (379.759). O Brasil apresentou o terceiro maior número de casos novos, entretanto mantém uma queda consistente nos seus registros desde a SE 30. Estados Unidos, Brasil e África do Sul apresentaram uma trajetória descendente de casos, enquanto que Índia e Colômbia, um aumento no número de casos novos na SE 32 em relação à 31. 
Em relação aos óbitos, os Estados Unidos registraram o maior número de óbitos novos na SE 32 (8.042), seguido do Brasil (6.914) e Índia (6.007). Estados Unidos, Índia e México apresentaram uma elevação no número de óbitos novos, a Colômbia teve uma redução no seu número de óbitos novos e o Brasil, embora apresente números elevados de óbitos, demonstra uma tendência de estabilização nas últimas 9 semanas. 

Covid Figura 4


Covid figura 5






Fonte: Ministério da Saúde - Brasil

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.