Notícias

17/01/2018

Monitoramento do Sarampo

REINO UNIDO

O número de casos de sarampo relatados na cidade de Leeds (Inglaterra) aumentou dramaticamente - com um aumento de mais de 60 casos nas últimas 6 semanas. Até 7 de janeiro de 2018, 69 casos suspeitos de sarampo foram relatados à Public Health England (PHE) em Leeds, em comparação com apenas 2 no mesmo período do ano passado [2016/2017].

Embora nem todos os casos venham a ser confirmados, o número de suspeitos é muito maior do que o observado no mesmo período dos últimos 2 anos (6 semanas anteriores à 1ª semana epidemiológica), quando 2 casos foram relatados tanto em 2016/17 quanto em 2015/16. As notificações de 2016/17 foram maiores na semana até 3 de dezembro, com 31 casos reportados, caindo para nenhum nas semanas seguintes. No entanto, a PHE vem alertando que os surtos recentes estão ligados a grandes focos em curso na Europa, em pessoas que viajaram recentemente para a Romênia, Itália e Alemanha e que não eram vacinadas, existindo a possibilidade de que o número de casos aumente novamente à medida que as pessoas retornem à escola e ao trabalho após as festas do final do ano.

Em toda a Inglaterra e País de Gales, nas 6 semanas anteriores a 7 de janeiro, 372 casos suspeitos de sarampo foram reportados à Public Health England (PHE). É o nível mais alto de notificações desde os 547 casos foram relatados em 2012/13 - quando houve grande surto de sarampo na Inglaterra e País de Gales entre [novembro de 2012] e julho de 2013.

Até 9 de janeiro de 2018, houve 34 casos confirmados em West Yorkshire, 29 em Cheshire e Liverpool, 32 em West Midlands, 20 em Surrey e 7 em Greater Manchester, de acordo com dados divulgados pelo órgão.

SINTOMAS E VACINA - Os sintomas do sarampo incluem febre alta, coriza, conjuntivite e tosse, seguida de erupção cutânea, que geralmente se desenvolve, começando na cabeça e se espalhando para o tronco e os membros durante 3 a 4 dias. As pessoas infectadas transmitem o vírus após o aparecimento dos primeiros sintomas até 4 dias após o rush cutâneo. Os sintomas começam cerca de 1 a 2 semanas após a exposição ao agente infeccioso.

As complicações do sarampo, incluindo a pneumonia, são comuns e a taxa de mortalidade é aproximadamente de um caso em cada 5.000 no Reino Unido.

O Reino Unido alcançou recentemente o status de eliminação do sarampo da OMS e, portanto, o risco geral de sarampo para a população do Reino Unido é baixo, no entanto, devido aos surtos atuais de sarampo na Europa, é necessário reforçar a vigilância e a investigação de casos suspeitos. Enquanto os surtos atuais permanecerem isolados, o status de eliminação se mantém.

Crianças e jovens que não receberam 2 doses de vacina MMR estão em risco de contrair a doença viral altamente infecciosa que, em alguns casos, pode levar a complicações graves, como surdez, pneumonia e cegueira. A vacina MMR está disponível para adultos e crianças que não receberam 2 doses.

UCRÂNIA

20 crianças foram infectadas com sarampo em Kiev no primeiro fim de semana de 2018, de acordo com o serviço de notícias da TV ucraniano TSN.

Kyiv City State Administration disse que 84 casos de sarampo foram registrados na capital, incluindo os referidos 20 noticiados no fim de semana. Ao longo dos últimos 4 dias, mais de 10.000 pessoas foram vacinadas contra o sarampo em Kiev.

De acordo com as recomendações da OMS, uma epidemia é declarada quando 100 casos da doença por 100.000 pessoas são registrados. Até agora, nenhuma epidemia foi anunciada na Ucrânia; existe apenas um surto de doença com 6 óbitos registrados (2 adultos e 4 crianças).
 

ESTADOS UNIDOS

O Departamento de Saúde Pública de Illinois informou um caso confirmado de sarampo em um passageiro que passou pelo Aeroporto Internacional Chicago O'Hare. De acordo com o departamento, em 10 de janeiro de 2018, o viajante chegou de um voo internacional no Terminal 5 e partiu em um voo doméstico do Terminal 1.

O sarampo é altamente contagioso. Pessoas podem ter sido expostas à doença no aeroporto entre 6:30 da manhã e 1:00 da tarde do dia10 de janeiro. Se infectado, sintomas podem aparecer até 31 de janeiro de 2018, de acordo com o departamento de saúde.A maioria das pessoas é vacinada durante a infância e não está em risco. No entanto, os não vacinados, podem estar em risco.

Os departamentos locais de saúde estão trabalhando para notificar as pessoas que estavam nos voos da pessoa infectada.

O Departamento de Saúde de Arkansas (ADH) informou na sexta (12 de janeiro) sobre um caso confirmado de sarampo em Little Rock, na Universidade da Arkansas para Ciências Médicas (UAMS).

Contatos estão sendo rastreados para as medidas necessárias.

De acordo com o CDC, de 1 de janeiro de 2017 a 30 de dezembro de 2017, 120 pessoas de 15 estados (Califórnia, Flórida, Kansas, Maine, Maryland, Michigan, Minnesota, Nebraska, Nova Jersey, Nova York, Ohio, Pensilvânia, Texas, Utah e Washington) e o Distrito de Columbia foram notificadas com sarampo.

SUÉCIA

Funcionários do Hospital Universitário Sahlgrenska em Gotemburgo, na Suécia, relataram três casos de sarampo, incluindo um caso que poderia ter exposto outras pessoas, de acordo com um comunicado de imprensa divulgado na sexta-feira (5/01).

Isso eleva o total de casos confirmados de sarampo no hospital para 15. A maioria deles são em adultos e acredita-se terem sido infectados ao visitar Sahlgrenska. Os contatos estão sendo rastreados.

Na tarde de sexta-feira, um profissional de saúde fez exames que resultou positivo para o sarampo; portanto, existe o risco de que outros pacientes e funcionários no hospital possam ter sido expostos. Funcionários do hospital lembraram ao público que as pessoas que forem suspeitas de estar com a doença não devem ficar em salas de espera em hospitais ou centros de saúde, devido ao risco de infecção. Devem procurar os serviços de emergência no hospital. A tarefa da equipe de saúde é perguntar sobre o sarampo e o estado da vacinação, nos casos em que há suspeita de infecção.

VENEZUELA

Desde 22 de dezembro de 2017 há 10 casos com suspeitas clínicas e epidemiológicas de sarampo na Venezuela, dos quais 4 já foram confirmados pelo Instituto Nacional de Higiene Rafael Rangel.

A Defender Epidemiology Network declarou que os casos provêm do Valles del Tuy e da paróquia de Sucre. No Hospital J. M. de los Ríos, há um caso confirmado e dois suspeitos, provenientes de Catia.

Em 8 de novembro de 2017, a Organização Pan-Americana de Saúde informou que estavam trabalhando em um plano de resposta rápida, em conjunto com o Ministério da Saúde da Venezuela, para vacinar a população de 6 meses a 10 anos de idade, bem como a vacinação seletiva da população de 11 anos ou mais que teve contato com casos suspeitos ou confirmados de sarampo. A primeira fase abrangeu os estados Bolívar, Anzoátegui, Delta Amacuro, Monagas e Sucre. No entanto, o ministério não emitiu nenhum pronunciamento sobre a abordagem para evitar a propagação do sarampo.

O plano de resposta rápida é projetado para que o país possa interromper a circulação do sarampo antes de um ano ter passado desde que o primeiro caso foi identificado e, desse modo, preservar o status de um país e região sem sarampo endêmico.

sintomas sarampo
 

Fonte: ProMed mail

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.